Para a maioria dos praticantes, a dança de salão é uma forma de diversão e uma maneira de se relacionar socialmente. Devido a timidez ou por não confiar em suas aptidões, os iniciantes poderão ficar frustados ao ver que não desenvolvem os passos corretamente. Não desanime! Todas as pessoas que estão em um salão de dança querem se divertir, e mesmo as que dançam com desenvoltura, foram iniciantes um dia. Agora, você vai receber algumas dicas para não sentir-se deslocado(a) em um salão de dança.

Quando você for a uma festa particular, vista uma roupa confortável, de acordo com a ocasião. Os excessos (no vestuário, na formalidade, etc.) podem arruinar uma agradável noite de dança.Seja social, não dance a noite inteira com a mesma pessoa, e procure relacionar-se com pessoas de outros grupos. Na dança social, o objetivo é dançar com a maior quantidade de pessoas possível.

Quando uma pessoa faz o convite à dança, está sendo amável e gentil. Portanto, mesmo que você não queira dançar, procure sorrir e responder educadamente seu convite. Pense da seguinte maneira: todos dançam para se divertir, então vamos nos divertir. A proximidade da pista de dança facilita o convite para dançar. Procure relaxar e fique aberto(a) à propostas. Para demonstrar aos demais que você quer dançar, fique próximo à pista de dança, marcando o ritmo da música com os pés. Você também pode tomar a iniciativa, seja homem ou mulher. Para tornar-se um(a) dançarino(a) experiente você precisa praticar, e por isso deve aceitar todos os convites. Enquanto iniciante, procure dançar com bons dançarinos, demonstre sua cordialidade, e com certeza você nunca ficará sem par.

Acrobacias e coreografias

Na dança social a acrobacia não é muito bem aceita. Mesmo que simples, elas exigem um treinamento específico. Além de incomodar os demais dançarinos, podem provocar acidentes. Uma noite de baile social tem como único objetivo a diversão. Portanto, não é conveniente executar coreografias complicadas, mais adequadas às danças de competição.

Dicas para divertir-se

  • Vá ao baile com uma pessoa conhecida ou com um grupo de amigos que saiba dançar.
  • Prefira lugares que você se sinta a vontade.
  • Se você for a um lugar desconhecido aproveite para aprender novas danças.
  • Ouça música e acompanhe o ritmo. Na dança social, é possível ser mais criativo do que na dança de competição.
  • Fique atento(a) ao que fazem os demais dançarinos para formar seu próprio estilo.
  • Dance com todas as pessoas e tome a iniciativa.
  • Sorria.

A música

Adança de salão não é necessariamente restrita às pistas de dança. Ela também pode ser realizada em festas particulares. Neste caso, além de dispor de um espaço suficiente para dançar, é necessário uma boa música. O primeiro fator que deve ser levado em consideração é a variedade: escolha entre 10 e 20 músicas para cada uma das danças. Depois, pense no gosto musical dos seus convidados. Se a maioria for iniciante, a festa começar com uma dose razoável de danças. A variedade também consiste em não tocar a mesma música duas vezes consecutivas. Também não são apropriadas as recompilações mixadas, pois podem ser agradáveis uma vez, porém se forem repetidas várias vezes podem aborrecer os convidados. Alternar danças rápidas e lentas é uma boa opção, por exemplo: um bolero e um forró. De outra maneira corre-se o risco de chatear ou cansar os convidados. Do mesmo modo, é uma boa idéia alternar danças standard e latina. Os dançarinos também elogiarão a festa se as músicas tocadas consecutivas não forem de coreografias semelhantes, como a rumba, o mambo e a salsa.

Em relação ao aspecto técnico, a pausa entre as danças deve ser de aproximadamente cinco segundo, tempo necessário para que os dançarinos deixem a pista ou escolham um novo parceiro. Quanto à duração das danças, deve ser de aproximadamente dois a quatro minutos. Para interromper a música que está tocando, abaixe o volume gradativamente e nunca bruscamente.