Quando nos envolvemos com o mundo da dança, aprendemos uma série de termos, muitos deles resgatados do ballet, que definem certas particularidades da música e dos passos. Aprender o significado desses termos, facilita muito a comunicação com os demais dançarinos.

Arabesque: posicionamento sobre uma perna, enquanto a outra é esticada para trás.

Assemblée: deslocamento que consiste em saltar com os pés separados, unindo-os antes de tocar o chão.

Attitude: posição na qual uma perna é elevada e curvada para trás.

Battement: extensão simples ou repetitiva da perna para frente, para o lado ou para trás.

Batterie: golpe de uma perna contra a outra, no ar.

Bombeo: movimento pélvico para trás e para frente com os braços elevados, cruzando os pulsos e fechando os punhos. É executado no samba e em outras danças latinas.

Changement: salto onde é feito um deslocamento com um pé na frente, tocando o chão com o outro.

Chassé: deslizamento onde um pé acompanha o outro.

Compasso: cada um dos períodos de um tempo de idêntica duração na música com o que se marca o ritmo. Os compassos estão constituídos por tempos.

Coreografia: (do grego “dança”e “escritura”): a arte de criar a sequência e a distribuição dos diferentes passos que serão executados.

Croisé: posição de pernas cruzadas.

Cupê: mudança rápida de uma perna pela outra que serve como impulso para saltar ou fazer outro movimento.

Demi-plié: uma meia dobra de joelho.

Développé: exercício no qual o pé é elevado lentamente, e se abre.

Enchainement: série de passos unidos para realizar uma sequência da dança.

Fechar: quando o pé deslocado volta sobre o que não foi movido, juntando-se a ele. Refere-se também quando, depois de uma posição aberta, o casal volta a colocar-se na posição fechada.

Figura: série de movimentos realizados pelos braços, pelas pernas e pela postura geral do corpo que têm uma intenção e uma unidade estética.

Giro: rotação de dançarino sobre seu eixo.

Glissade: passo onde o pé que fica “livre”é usado como pé de apoio.

Grande plié: dobra completa dos joelhos.

Hop: salto com um pé.

Intercalado: passo ou sequência de passos intercalados entre diferentes figuras.

Jaleo: (em espanhol: “algazarra”): toque rítmico de dedos, palmas e gritos. Utilizado no Flamenco.

Kiver: movimento do peito para frente e para trás.

Knee slide (em inglês: “deslocamento de joelhos): tomar impulso, cair de joelhos e deslizar no chão.

Moonwalk: deslocamento para trás, enquanto os pés deslizam como se já estivessem caminhando para frente. Utilizado para dançar o rock jazz.

Oitos: nas danças de salão refere-se o fazer uma ronda de jambo na frente ou atrás. Ao repousar a perna movida, a mesma é utilizada como perna de apoio. O passo pode ser executado com ou sem deslocamento.

Passé: movimento de união que consiste em elevar o joelho para um dos lados

Pé Livre: pé que não é usado para sustentar o peso do corpo e que, portanto, pode mover-se livremente.

Pé de apoio: pé que suporta o peso do corpo

Pencil turn: (em inglês: “volta de lápis”): giro com os pés juntos e os braços cruzados na frente.

Pivot step: (em inglês: “passo de base”): passo adiante, meio giro e passo atrás. Utilizado com frequência no jazz.

Progressivo: : dança com movimento direcional. Por exemplo, caminhar é um movimento progressivo. A valsa e o slow fox são danças progressivas.

Relevé: parar sobre os dedos e o metatarso de pé.

Ripple: (em inglês: “onda”): movimento em forma de S, iniciado pela pélvis.

Rock: movimento típico do swing, no qual o peso do corpo é transferido de um pé para o outro sem mudar de posição. Os pés elevam-se do chão e retornam ao mesmo ponto.

Rondes de jambes à terre: passo que “desenha” um meio círculo no chão com a ponta do pé.

Sapateado: batida forte e rítmica do pé. Utilizado no flamenco e na dança folclórica mexicana.

Saut de basque: salto de uma perna à outra.

Scuff (em inglês: “arrastar”): varrer o chão com um calcanhar para frente.

Shimmie: movimento vibratório dos ombros alternando-os para frente e para trás. Utilizado no samba, no mambo e no merengue.

Shovel foot (em inglês: “pé que cava”): consiste em girar a perna para um lado com o calcanhar, enquanto a ponta do outro pé aponta para o mesmo lado, elevando o calcanhar.

Snake (em inglês: “serpente, cobra”): ondulação da cabeça para os lados sem mover os ombros, em forma de cobra.

Stamp (em inglês: “pisada forte”): pisada apoiando todo o pé no chão, sem deslocar o peso do corpo.

Tempo: cada uma das partes em que se divide o compasso; um compasso de 3/4 tem três tempos, um compasso de 4/4 tem quatro tempos.

Trancinhas: no tango, movimento onde o homem faz oitos para frente enquanto a mulher faz oitos para trás. O deslocamento é feito na direção frontal do homem.

Transferir: passar o peso do pé de apoio para o pé livre, no fim do passo.

Volta: rotação completa do casal .