Os detalhes que compõem o vestuário do dançarino não são um capricho arbitrário, mas obedecem uma certa necessidade de mobilidade. Desde o penteado até o calçado ideal, passando pela maquiagem, cada elemento que caracteriza o dançarino é importante. A regra básica é: mudando a estética, a natureza da dança é modificada.

Para compor o vestuário de uma dança, deve-se pensar tanto na comodidade pessoal como nas exigências do círculo social. É claro que durante o aprendizado, você deve deixar a elegância de lado e pensar apenas na comodidade. As festas e reuniões sociais exigem determinadas normas, cujo maior rigor é encontrado nas danças de competição. Quando você for comprar roupas específicas de dança, dê preferência as peças mais cômodas que combine com seu gosto. Saias ou jaquetas muito folgadas podem ser um incômodo após realizar um passo de dança com um giro rápido e aberto. Outras peças podem, inclusive, voar por cima da cabeça, atrapalhando a visão. Mas em qualquer caso, desaconselhamos o uso da saia justa (que impede o livre movimento dos pés), os materiais ásperos e os vestidos com alças folgadas (que caem constantemente). Tanto o homem como a mulher devem evitar grandes fivelas nos cintos ou guardar objetos volumosos nos bolsos como, por exemplo, um molho de chaves. Lembre-se também que os anéis, as pulseiras ou os relógios grandes podem ferir seu parceiro ao realizar alguns passos. Diante da dúvida, a melhor solução é abster-se destes complementos.

Escolha uma sapato confortável, no tamanho adequado dos seus pés, para evitar futuras bolhas ou possíveis acidentes. Os tênis ou sapatos com sola de borracha são desaconselháveis. Estes calçados são incômodos de usar em danças latinas. Se o aprendiz de dançarino não quiser gastar um pouco mais de dinheiro comprando um sapato de couro, uma boa opção seria usar sapatos com sola de couro. O importante é que sejam leves e que se adaptem bem ao pé. Ao comprar sapatos específicos para a dança de salão não escolha apenas o mais bonito, e sim o mais confortável e flexível. Ao mesmo tempo, os sapatos devem suportar o peso do corpo e proteger os pés contra possíveis acidentes – as mulheres costumam escolher modelos fechados. O sapato feminino ideal é o que tem um salto relativamente baixo, porque além de facilitar a execução de determinados movimentos, alivia o esforço do pé e da musculatura da perna. Neste caso, não escolha um sapato de qualidade duvidosa. Se o calçado escolhido apresentar costuras ou emendas grosseiras podem machucar sua pele. Os que têm bordas afiadas perto dos tornozelos também devem ser evitados. A parte da flexibilidade, o rendimento do calçado no desenvolvimento de uma dança está na sola, que deve ser baixa e de couro.

A utilização dos sapatos

  • Nunca utiliza os sapatos de dança para caminhar pela rua, pois o solado fino pode ser danificado com facilidade.
  • A pressão e o acúmulo de cera podem fazer com que a sola do seu sapato fique rígida e brilhante, tornando-a escorregadiça. Para solucionar este problema muitos dançarinos costumam limpar e raspar levemente as solas dos seus sapatos
  • Use uma palmilha se o sapato estiver grande.
  • Se você estiver dançando com um sapato de salto alto, observe se a cabeça do prego que fixa o salto está coberta para evitar arranhar o chão e os desagradáveis ruídos produzidos.

O smoking normal e o usado na dança

Mesmo que a primeira vista possam parecer idênticos, existe uma grande diferença entre o smoking normal e aquele usado na pista de dança. O mais importante é usar um traje que se ajuste perfeitamente à cintura para ressaltar a postura. As mangas do smoking usado na dança de salão são costuradas de forma diferente, assim, as costas do paletó ficam esticadas enquanto se dança, e não quando os braços estão soltos com naturalidade. Existem elásticos que mantém o paletó firme no momento da dança. As abas do fraque são mais pesadas que o normal, o que faz com que se movam um pouco quando se dança.

Penteado e maquiagem

A estética que prevalece entre as mulheres é usar o cabelo preso – especialmente na dança de competição -, não só pela tradição, mas porque é mais prático e evita que o cabelo tampe os olhos ou golpeie o parceiro no rosto. O cabelo preso e penteado para cima prolonga a linha das costas, o que estiliza ainda mais a dança.

A maquiagem deve ser pensada para que seja mais visível a uma distância moderada com a tradicional e fraca iluminação dos salões. Em síntese é recomendável algo entre a maquiagem usada no dia-a-dia e uma mais forte, utilizada num palco. Será mais conveniente usar saias e vestidos especificamente desenhados para a dança, pois interferem menos nos movimentos do corpo e das pernas. As saias curtas são adequadas para as danças rápidas e as latinas, nas quais a agilidade dos giros é acentuada. Para danças como a valsa é imprescindível o uso de saias compridas.

O vestuário clássico e o latino-americano

Para as danças européias é conveniente utilizar roupas elegantes: o homem veste traje clássico e a mulher saia comprida e esvoassante. Na mazurca é importante que a roupa marque bem a cintura. As mulheres calçam sapatos de salto alto, porém não exagerado.

Nas danças latino-americanas a roupa é mais informal: a roupa clássica é substituída por camisas e camisetas no vestuário masculino, e no feminino as saias são mais curtas e de cores vivas. A única exceção é para o tango, no qual o homem dança usando um casaco clássico e a mulher uma saia comprida até o joelho com a cintura bem marcada para facilitar os passos e a execução dos diferentes movimentos. A cor da roupa deve ser escura e os saltos podem ser mais altos que nas demais danças.